domingo, 6 de novembro de 2016

Proibir celular no casamento



Casamentos desplugados: é preciso proibir convidados de fotografar cerimônia?
Por: Guilherme Antunes
Uma nova tendência em casamentos começa a despontar no Brasil: os casamentos desplugados.  Se antes a proibição do uso de celulares nas cerimônias era só coisa de celebridade, hoje o ato é cada vez mais praticado, seja em grandes casamentos ou mini casamentos. O objetivo dos noivos comuns não é impedir a divulgação das fotos na imprensa, claro, mas tem um fundamento nobre: evitar que o ato atrapalhe o trabalho dos fotógrafos de casamento contratados para a cobertura do evento.



Assim como tantas outras tendências de casamento, essa também tem seus prós e contras. Como fotógrafo especializado em casamentos há 5 anos, posso dizer que os hábitos dos convidados mudaram com o tempo e cabe aos profissionais do ramo se adaptar a eles. Mas, claro, há situações em que vale a pena refletir sobre os impactos das novas tecnologias em nossas vidas. Essa reflexão é ainda mais importante se estamos falando de casamentos: momentos tão sonhados e únicos.

Por isso, antes de optar por um casamento desplugado, acredito que o casal precisa avaliar alguns aspectos:
1- Sim, infelizmente os convidados podem mesmo atrapalhar o trabalho do fotógrafo profissional. Na fotografia de casamento, um milésimo de segundo pode fazer a diferença entre uma foto qualquer e a foto perfeita e, por isso, um convidado mal posicionado pode arruinar a fotografia de um momento que nunca irá se repetir.
2- Por outro lado, pode ser muito divertido para os noivos e para os próprios convidados poder ver diferentes ângulos de um mesmo momento da cerimônia. Além disso, é natural que as pessoas queiram guardar suas próprias lembranças de uma ocasião especial.
3- Por fim, acredito que é essencial avaliar o estilo do casal e de seus convidados, e o impacto que essa decisão pode ter na cerimônia. Se os noivos são mais reservados, ou se os convidados são realmente íntimos do casal, é provável que a restrição seja melhor aceita. Porém, se os seus convidados não têm muita intimidade com você, a chance de que eles interpretem o casamento desplugado como um ato de arrogância é bem maior.

Além disso, acredito que seja importante que os noivos conversem abertamente sobre a questão com o fotógrafo profissional contratado. Sabendo como ele se sente com a questão (se teve más experiências, se tem técnicas e orientações à equipe para contornar o problema), é mais fácil tomar essa importante decisão.
Se após pesarem os prós e os contras os noivos decidiram pelo casamento desplugado, é recomendado investir em uma forma agradável de comunicar a decisão, evitando passar uma imagem autoritária. Você pode, por exemplo, criar uma estação de carregadores de celular e sugerir que seus convidados deixem os aparelhos ali durante a cerimônia. Já durante a festa, os convidados podem ser entretidos com outro tipo de fotografia, como é o caso das cabines fotográficas.
De qualquer forma, reforço aqui o que sempre digo aos meus clientes: um bom profissional saberá lidar com obstáculos e as melhoras fotos são aquelas que imprimem a felicidade dos noivos e convidados. Por isso, no momento da cerimônia, deixem as preocupações de lado e curtam o momento!



___________________________________________________________________
Guilherme Antunes é fotógrafo profissional graduado com honras pela Universidade do Vale do Itajaí (Univali). Apaixonado pelo que faz, atua há 13 anos com fotografia, sendo 5 deles dedicados à fotografia e filmagem casamento, realizando trabalhos em Florianópolis, Curitiba, Joinville e Blumenau.
Ao longo de sua carreira, Guilherme Antunes já participou de cursos e workshops com profissionais do México e Estados Unidos, e segue constantemente se capacitando e atualizando-se das últimas tendências do ramo.
Sua sensibilidade e olhar apurado o tornam um fotógrafo de casamento que reúne qualificações únicas. Com o dom de imprimir emoção e sentimento em seus trabalhos, Guilherme estampa espontaneidade e comove a todos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário